Páginas

terça-feira, março 15, 2011

MENSUR - Nova HQ!


Eba! Podemos anunciar agora!
Tenho me dedicado a isso desde o fim da Cachalote. O projeto já estava flutuando na minha cabeça, queria muito fazer algo com o tema depois de uma saga de 280 páginas como a Cachalote. Algo entre a ação e o drama, com cara e gosto de cinema realista. Todas essas conjecturas sobre o que a gente faz acabam caindo por terra quando você começa, no final é meio uma continuação do tipo de história que eu gosto de contar, mas havia algo nesse encantador ritual de passagem que tinha a ver comigo, não sabia muito o que era. Bom, hoje terminei os thumbnails (pequenos mapinhas do que as páginas serão), terminei roteiro e agora é sentar a bunda e desenhar.

O Mensur é uma prática de duelo de espadas muito comum na Alemanha, e sua origem vem do século XVI, em território prussiano. Passou a ser organizado pelas fraternidades das universidades alemãs e celebra o duelo de dois lutadores que, com as espadas posicionadas acima da cabeça, desferem golpes apenas no rosto de seu oponente. O objetivo é mais simbólico do que prático: o vencedor é aquele que deu mais golpes ou tomou menos, mas o perdedor não é visto como um, e ostenta suas cicatrizes com orgulho. Ele não pode ser considerado luta ou esporte, uma vez que não há vencedores. É um ritual que tem suas origens na preservação da honra e em um senso de fraternidade, de fortalecimento do caráter frente aos colegas e a sociedade de uma forma geral. O Mensur existe até hoje e é praticado dentro de algumas universidades alemãs, seu clímax foi no século XIX. As imagens são impressionantes.

Como a embrenhada era solitária dessa vez (saudades, Galera), tive que dedicar grande parte desses últimos seis, sete meses ao roteiro. Acho que estamos no caminho (eu e meu amigo-editor André Conti), e se tudo der certo lançamos esse livro até o fim do ano. Se tiver que esperar um pouco pra começo de 2012, não tem problema. O segredo agora é manter o ritmo, caprichar no desenho e contar uma boa história.

Aviso mais assim que amarrarmos as arestas. Mas confesso que tô muito empolgado, louco pra dividir isso aqui com todo mundo. Tá bem bonita. Ah, também estamos bolando três animações-teaser pra ir soltando durante o processo. Vamo nessa, o ano tá começando ainda.


Um beijo,
Rafa::

11 comentários:

Lancast disse...

Grande, Rafa.
Ficaremos na espera.
E conta quantas canetinhas, lápis e borrachas você vai usar durante a produção.
Abs.
Lancast,

Tio Fê disse...

Parabéns, Rafael! A capa está fantástica! Depois de conhecer um pouco sobre a origem do título, consegui compreender melhor alguns dos detalhes que me pareceram estranhos, a princípio.

Sou um dos leitores que amou o trabalho de você e do Daniel em Cachalote e esse é apenas mais um motivo para eu já ficar ansioso pelo trabalho que apresentará em Mensur. Ficamos no aguardo de novidades!

Abraços e sucesso!

Lee Bano disse...

O ruim é que a maioria das grandes HQs não chegam em todos os estados e em todas as cidades, como não chega aqui em Cuiabá/MT.

Alex de Souza disse...

Massa, Rafa. Fico na expectativa pelo álbum. E venha lançar aqui em João Pessoa!

esfolando disse...

Doidera, hein!

Carlos Rocha disse...

Cara to na expectativa, gostei muito do cachalote e este próximo album parece muito bom, boa sorte!

Abraço,

Carlos.

Manel disse...

Quantas páginas, mestre? Parece promissor!

OSI NASCIMENTO disse...

Quebra tudo, Rafa!

Olha, eu demorei pra ler Cachalote, mas fiz isso há pouco e achei magnífico. Belo trabalho.

Abraço.

mateusgandara disse...

A lutinha é muito da escrota, mas o outfit dos caras é bem estiloso. Difícil imaginar um roteiro óbvio pra uma prática tão estranha pro nosso olhar, acostumado a bundas e bola de futebol. Não que sejam ruins, bundas e bolas de futebol, mas uma lutinha de espada é sempre impressionante.

Boa Sorte!

discordia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
ahoradosaldanha disse...

Tenho acompanhado recentemente o trabalho dos desenhistas brasileiros que se destacam fora do Brasil, e tenho que dizer que estou admirado com a profundidade e qualidade de projetos como seu.
Parabéns.