Páginas

terça-feira, novembro 18, 2008

O Rio, a Expo e o Minotauro




Bueno. Pelo começo, então:
Desde o último post a vida andou bem agitada. Fui pro Rio e conheci o trabalho de um monte de gente muito boa, gente fazendo quadrinho de primeira linha, histórias longas, animação, produtos e sites, algo impressionante. Tive o prazer de tomar umas com o grande trio de amigos Arnaldo Branco (http://www.baixocalao.com/arnaldob/), mestre da tira ácida, Allan Sieber (http://talktohimselfshow.zip.net/), gente grande da animação e humor e o irmão de outras vidas André Dahmer (http://www.malvados.com.br/), figura única do quadrinho nacional (principalmente porque sentar com o rapaz é falar de tudo menos quadrinho. Grande abraço, Dahmer). Protegido pela paisagem absurda do Rio de Janeiro, também tive a oportunidade única de ver as novas páginas da HQ linda que ao que tudo indica foi concluída, do Odyr (http://www.cafeexpresso.blogspot.com), com roteiro do melhor editor do Brasil, Sr. Lobo, entitulada "Copacabana". Eduardo Felipe, o "Sama" (http://www.eduardofilipe.com/bio.html), Fabio Lyra (http://lyra.50webs.com/), Johansson, Clara Gomes (www.bichinhosdejardim.com), Vinicius Mitchell, gente fazendo quadrinho de gente grande, todos de generosidade absoluta. Queria agradecer por terem me recebido aí, cada um da sua forma, saí querendo ficar.
Seguido a isso tudo, fui convocado para participar da exposição "Ilustradores", na Choque (http://choquecultural.com.br/blogs/exhibitions/), o que de uma forma igualmente arrebatadora me exigiu uma semana de internato artístico com a incólume equipe de montagem da galeria, que fizeram de tudo pra me ajudar a montar uma instalação com 12 cadeiras, cordas e os infernos. o resultado ficou lindo, e a expo toda tá pesada de tanta gente boa. Tive o prazer de saber que o inconteste Líbero também está fazendo sua saga de 300, já esboçada e mesmo sem ter visto sei que é histórica, tão intensa e presente quanto a figura que tive a honra de conhecer.
Fechando a carga de nomes "gordos", fecho com o novo blog do meu pai, Laerte, o Manual do Minotauro (www.manualdominotauro.blogspot.com), que visa publicar as séries de tiras que ele vem publicando na Folha e que ninguém entende porque não consegue seguir os capítulos (deve ser isso). Essa última acaba com as outras (suspeito eu), ou melhor, alimenta todo mundo como teta de mãe. Beijo, pai, e pra todos que me ajudaram a voltar pras minhas páginas, na presença silenciosa de páginas infinitas por vir. Vai que dá.

4 comentários:

Anônimo disse...

Espetacular...

federix disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
federix disse...

muy bueno saber do minotauro, muchas gracias!!
(tomei a liberdade de postar a notícia no meu blog...)
estou curioso para ver sua hq infinita!!

vania disse...

legal seu blog sou filha do roberto marinhio e achei magnifico este blog